Introdução

O que está acontecendo com los hermanos, Argentina e Venezuela – muitos brasileiros estão correndo para o dólar em busca de proteção patrimonial. Quando se trata de proteção, os ativos mais demandados são os chamados “ativos reais”, como, por exemplo, moedas, ouro e imóveis. A combinação do dólar enfraquecido com o baixo preço dos imóveis logo após a crise de 2008 atraiu muitos compradores. Hoje, o cenário mudou. Tanto o patamar do dólar quanto o preço dos imóveis já subiram, mas, as taxas de financiamento estão baixas e (ainda) existe perspectiva de valorização no mercado imobiliário de lá. Como os preços dos imóveis no Brasil já estão bastante esticados – e especula-se que a partir de 2015 os preços vão sofrer um ajuste – a demanda por unidades no exterior segue aquecida. Os Brasileiros já são o segundo maiores compradores de imóveis em Miami, atrás apenas – e, não por acaso – dos Venezuelanos.






O que você vai aprender aqui?

- Por que investir em imóveis? Por que na Florida?
– Como proceder com o fechamento do câmbio e envio dos dólares para o exterior.
– Compra de imóveis na Pessoa física x Pessoa Jurídica.
– Como abrir uma LLC e quais são os custos envolvidos?
– Como procurar um imóvel nos EUA?
– Taxa (média) de financiamento.
– Custos de manutenção de um imóvel nos EUA.
– Tributação.
– Sucessão (herança).






O mercado

A demanda por imóveis no exterior, que antes era motivada pela diversificação de portfólio, agora, é motivada pela incerteza / medo do futuro do Brasil. Claro que, preço continua sendo o foco principal. Os preços dos imóveis – na Florida – estão em média 30% mais baratos que antes da crise, ao passo que o S&P500 (Bolsa, e portanto um ativo de mais risco) já apresenta 25% de alta. A expectativa que os EUA liderem a recuperação econômica mundial, gera corrida para o dólar, que deve seguir se valorizando. O que torna os investimentos em ativos reais em dólares altamente atraentes.






Alguns dados interessantes:

80% dos imóveis são pagos em cash e o restante via financiamento, alternativa que tem sido incentivada pelo governo americano. Miami quase não tem estoque de imóveis (a demanda supera a oferta). Sem estoque e sem alavancagem não há risco de uma queda de preços como a que ocorreu em 2008. O setor publico está investindo $2,0 bilhões no porto; $500 milhões no aeroporto, que vai dobrar de tamanho; sem contar com os projetos do Tri-county rail (metro rápido interligando toda a extensão entre Miami, Fort Lauderdale até West Palm Beach) e do tão aguardado Trem bala (High Speed rail) até Orlando, entre outros.

Tipo de Imóvel

No processo decisório você deve considerar alguns pontos importantes: sua idade, estado civil – solteiro/casado, sua reserva de caixa (montante disponível para investimento), sua profissão (entradas de fluxo de caixa constantes/inconstantes), já possui/não possui casa própria no Brasil, o objetivo da compra é investimento/usufruir nas férias. Daí, então, vem a segunda etapa: escolha da cidade/bairro; casa ou apartamento; pagamento a vista ou financiamento. Vale ressaltar que alguns prédios tem regras próprias e os chamados "short term rentals" (aluguéis de curto prazo) dependem da autorização do condomínio.

Não encontrou o que procura? Clique aqui.
Receba nossas novidades